Como um cético aprendeu a amar Meditação
 

Consciência Pura

Conhece-te a ti mesmo

Pratique Meditação

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Como um cético aprendeu a amar Meditação

E-mail Imprimir

Sentindo muito feliz em 2015? Dan Harris, co-âncora do Nightline, da ABC, escreveu um livro chamado 10% Happier (10% mais feliz). Ele compartilha com Rachel Martin da NPR os motivos que o levaram a escrever um livro de auto-ajuda.

RACHEL MARTIN:

Com os dias negros cheios de gripe de inverno para cima de nós, aqui vai uma receita para ajudar a encarar os meses à frente. Não é um antiviral, mas pode impulsionar suas funções imunes, ajudar com o estresse e, quem sabe, talvez isso vai ter tornar motivado para assumir suas resoluções neste novo ano.

Estamos falando de meditação. E a prática da meditação ou mindfulness ou tem um campeão improvável nos dias de hoje. Dez anos atrás, o âncora da ABC News Dan Harris não estava em um bom momento de sua vida. O primeiro aviso veio na forma de um ataque de pânico ao vivo na em rede nacional.

DAN HARRIS: Meu coração começou a disparar. Minha mente estava agitada. Minhas mãos suavam. Minha boca secou. Meus pulmões paralisados. Eu simplesmente não conseguia respirar.

MARTIN: Dan Harris escreveu um livro sobre como a meditação o ajudou a superar isso. É chamado de "10% Happier (10% Mais Feliz): Como eu dominei a voz na minha cabeça, reduzi o stress, e encontrei uma auto-ajuda que realmente funciona – Uma história verdadeira". O ataque de pânico foi o sinal de alarme, mas ele ainda não havia encontrado a meditação, até que ele começou a cobrir religião e espiritualidade para a ABC News. E vamos apenas dizer que ele era um pouquinho cético.

HARRIS: Inicialmente, eu pensei que era só para as pessoas que acreditavam em cristais e Cat Stevens e usavam a palavra namaste não-ironicamente e viviam em uma tenda. Eu era veementemente anti-meditação e tudo o que ela representava. Mas então, eu fiz uma pequena pesquisa e descobri que houve uma descoberta da ciência que sugere a meditação pode baixar a pressão arterial, reforçar o seu sistema imunológico e reduzir a liberação de cortisol, o hormônio do estresse.

E então as coisas ficam realmente sci-fi quando você começa a falar sobre a neurociência. Os neurocientistas têm olhando para o cérebro de meditadores, e eles acham que você está efetivamente religando seu cérebro. É por isso que eu decidi dar uma chance.

MARTIN: Então você fala com esta autoridade que vem de alguém que fez isso por um tempo. Mas não começou dessa forma. Você relatar como foi sua primeira experiência com a meditação?

HARRIS: Oh, foi uma bagunça. Uma bagunça total.

MARTIN: (Risos).

HARRIS: Eu quero dizer, você pode dizer para si mesmo que a sua vida é todos os tipos de coisas grandes, como fé, amor e patriotismo, mas se você se sentar e fechar os olhos e olhar para o que está acontecendo em sua mente, em um dado momento, a maior parte de sua vida é sobre: o que eu vou almoçar? Porque eu disse aquela coisa idiota ao meu chefe? Por que celebridades só casam com outras celebridades? Tanto faz. Sua mente só está indo ir para fora. E quando você se senta para tentar meditar até mesmo por apenas cinco minutos, que é o que eu fiz pela primeira vez, eu tive uma colisão frontal com a realidade: nossas mentes estão fora de controle.

MARTIN: Então me dê um exemplo. Ilustre um cenário, algum tipo de situação em que você pode apontar para a meditação e dizer: uau, isso mudou a forma como eu respondia a essa situação.

HARRIS: Imagine que você está dirigindo, alguém te corta. De um modo geral, você tem um pensamento: Eu estou irritado. O que acontece depois? Você automaticamente e reflexivamente mantém esse pensamento. Você realmente tornar-se irritado. E não há uma barreira entre o estímulo e sua reação a ele.

Com mindfulness (plena consciência) no controle, com apenas um pouco de meditação, você pode ser capaz de perceber quando você fica irritado. Meu peito está ficando agitado, meus ouvidos estão ficando vermelho. Eu estou tendo uma explosão de pensamentos cheios de presunção. Eu estou ficando com raiva. Mas você não precisa reagir a isso. Você não precisa perseguir a ofender a pessoa, gritando palavrões com seus filhos no banco de trás. Então, para mim, o que eu tenho sido capaz de ver apenas na minha vida bastante frequentemente, é quando desejo fazer algo, dizer algo estúpido ou prejudicial eu deixo isso pra lá.

MARTIN: Você não fazia isso antes?

HARRIS: Não, não, não, não, não. Eu era horrível. Então eu não estou dizendo que sou perfeito. O que estou dizendo é porque eu chamei o livro "10% mais feliz", que é obviamente, uma estimativa não científica absurda, e que isso não vai resolver todos os seus problemas, mas agrega um valor significativo e adiciona um bom retorno sobre o investimento a um prazo não muito longo.

MARTIN: É engraçado para você como você desenvolveu este novo sentido de introspecção, quando se vê agora dando entrevistas sobre mindfulness e contando esses detalhes sobre meditação - é engraçado para você que agora esta é a coisa que o anima dessa forma?

HARRIS: Yeah. É ridículo. Quero dizer, eu digo no início de cada discurso que se você tivesse me dito há 10 anos que eu ia ser um pregador da meditação, minha cerveja teria saído pelo nariz. Quer dizer, isso é apenas a última coisa que eu imaginava.

Mas eu honestamente acredito que esta é a próxima grande revolução da saúde pública. O grande problema é que as pessoas pensam que é demasiadamente estranho ou muito difícil. E assim meu objetivo é dissipar os dois mitos e dizer, A: se alguém como eu, um cético como eu está fazendo isso, você pode fazê-lo. E, B: se alguém com a capacidade de concentração de um gatinho, como eu, está fazendo isso, você pode.

MARTIN: (Risos) O livro chama-se "10% mais feliz." Dan Harris escreveu. Ele é uma âncora de "Nightline" e da ABC "Good Morning America". Juntou-se a nós, de nossos estúdios em Nova York. Muito obrigado, Dan. Feliz Ano Novo.

HARRIS: Obrigado, foi um grande prazer. E Feliz Ano Novo para você.

Fonte: http://www.npr.org/2015/01/04/374910817/how-a-skeptic-learned-to-love-meditation

Última atualização em Ter, 20 de Janeiro de 2015 04:56  

Pesquisar

random10.jpg

"A LEI NATURAL é a força condutora da vida. Os impulsos da lei natural sustentam a manutenção e a evolução de cada aspecto da criação. Se a consciência do homem não estiver em sintonia com o pleno potencial da lei natural, sua vida não fluirá na corrente da evolução - resultando em erros, problemas e sofrimento".

Maharishi Mahesh Yogi


Só depende de você

Depois que aprender a meditar, você não necessitará de nenhum equipamento especial. Nenhum tipo de dependência de pessoa nem de orador, pastor, padre, médium ou guru. O importante é você. Utilizando as ferramentes que todos nós pussuímos como a atenção e a intenção, você conseguirá observar seus pensamentos e sentir eles perdendo a intensidade, até atingir este estado elevado de consciência.

Acessível a Todos

É tão simples e natural que não importa seu nível cultural ou seu grau de estudo. É acessível a qualquer idade. Conscientiza a criança que ela é um ser pensante e nela existe consciência. Ativa regiões adormecidas do cérebro, ajudando as pessoas idosas a rejuvenescerem a saúde cerebral e biológica. Melhora a auto-estima e o humor, contribuindo para seu bem estar geral e os relacionamentos.

Independe de Religião

Apesar de não ter ligação com nenhuma das religiões, é um complemento perfeito para qualquer uma delas. É também muito útil pra quem não tem religião, pois todo o processo acontece no seu interior; você é a meta. Não é nenhum tipo de seita, não é concentração nem mentalização. Portanto você não precisa se ajustar a nenhum estilo de vida que não seja da sua natureza.